Resposta às Orações

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

O histórico profissional de Dirk reflete bem sua flexibilidade. Depois de se formar em Ciência Política, Dirk iniciou sua carreira trabalhando na indústria hoteleira em Utah. Tempos depois, mudou-se com a família para a Virgínia ao ser convidado para trabalhar numa empresa de colocação profissional. Após alguns anos, sua família voltou para Utah, onde ele trabalhou como supervisor de uma fábrica.

Dirk trabalhou nessa firma durante alguns anos, mas em junho de 2009 a companhia achou que tinha contratado supervisores demais e dispensou vários deles—inclusive Dirk.

“Eu sabia que seria despedido em algum momento daquele ano, mas esperava pelo menos trabalhar até o início do segundo semestre”, conta Dirk. “Só fazia dois anos que eu procurara emprego pela última vez, e no início achei que encontraria um novo trabalho rapidamente. Estava confiante de que não ia demorar, mas a espera começou a ficar cada vez mais longa”.

Dirk usou o serviço de recolocação oferecido por sua empresa e começou o mandar seu currículo para vários lugares. Mas depois de alguns meses, não foi chamado para nenhuma entrevista e seu bispo sugeriu que fosse ao centro de recursos de emprego.

Dirk participou do Curso de Autossuficiência Profissional em agosto e, dentro de um mês, envolveu-se ativamente em vários grupos de rede de contatos. Frequentava grupos em Layton, Centerville e Ogden semanalmente.

“Foi nos grupos de rede de contatos que tomei a decisão firme de mudar meu enfoque, pois até aquele momento eu ainda estava procurando emprego em gerenciamento de produção”, lembra Dirk. “Mas quando tentei abrir o leque para outras áreas, os grupos de rede de contatos me passaram várias informações sobre vagas e comecei a ter mais sucesso na busca de trabalho”.

Além de participar regularmente dos grupos de rede de contatos, Dirk também começou a prestar serviço voluntário no Centro de Recursos de Emprego de Ogden uma vez por semana, ajudando outras pessoas a procurar emprego.

“Eu e alguns outros voluntários brincávamos que éramos bons em achar emprego para os outros, mas incapazes de encontrar para nós mesmos”, conta Dirk. “Servir como voluntário no centro de empregos me ajudou a manter a atitude positiva e lembrar o quanto sou abençoado”.

Certo dia, Dirk estava ajudando um homem que procurou o grupo de rede de contatos de Centerville. Algumas semanas depois, o homem voltou para relatar a alegre notícia de que fora contratado para trabalhar numa faculdade da cidade. Dirk perguntou-lhe se tinha conhecimento de outras vagas e o homem explicou que havia uma disponível nos serviços profissionais do campus de Layton. Dirk deixou um currículo com ele e, dentro de poucas semanas, o reitor da faculdade o entrevistou para a vaga.

“O reitor decidiu que eu não a era pessoa indicada para a vaga, mas poucos dias depois entrou em contato com o Decano Acadêmico e anunciou: ‘Acho que encontrei seu novo coordenador de serviços estudantis’”, disse Dirk. “O decano me entrevistou e durante a conversa de uma hora de duração eu só falei por cerca de dez minutos. Ele fez um grande esforço para me convencer a aceitar o emprego e, pouco tempo depois, fui contratado”. 

Dirk atribui seu sucesso à participação em grupos de rede de contatos, onde aprendeu as habilidades que o ajudaram em sua busca de emprego e lhe permitiram conservar uma atitude positiva.

“Os grupos de rede de contatos não são apenas um meio de fazer contatos com empresas, mas na verdade são um grupo de apoio para auxiliarmos uns aos outros e motivarmos uns aos outros”, explica ele.

Juntamente com os grupos de rede de contatos, Dirk reconhece que sua busca de emprego não teria sido a mesma se não tivesse trabalhado como voluntário no Centro de Recursos de Emprego de Ogden.

“O trabalho que faço nos serviços estudantis é parecido com o que já fiz em empregos anteriores e também com o que realizei como voluntário no centro de empregos”, diz Dirk. “Ser voluntário no centro de empregos foi uma bênção e tanto. Aprendi que o Senhor responde a nossas orações quando tentamos ajudar a atender às necessidades alheias”.

Comentários

Foi útil?