Aplicar os Princípios

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Após trabalhar durante anos em empregos de prestação de serviços, Dave decidiu que era hora de voltar a estudar. Não foi uma decisão fácil. Ele já contava com uma boa renda que dava para sustentar a família, mas a economia estava começando a entrar em recessão. Ainda assim, Dave sentiu-se motivado a abrir mão de seu trabalho de serviços de manutenção e buscar uma carreira profissional em farmácia.

“Foi difícil desistir de um trabalho como aquele e voltar a estudar na esperança de me tornar um profissional”, disse David. “Eu andei pela fé e sabia que era a coisa certa a fazer”.

Mas, cursar a escola de farmácia não é uma tarefa fácil. Requer notas excelentes e um bom currículo para começar. Assim que esses critérios são preenchidos, inicia-se um processo de entrevistas para selecionar os candidatos. Somente dez por cento do total de candidatos são aceitos. 

Sabendo disso, David estudou muito para aumentar suas notas, candidatou-se para a escola de farmácia e, por fim, foi convidado para a entrevista na escola. 

Ele sabia que o sucesso das entrevistas determinaria sua aceitação na escola de farmácia, e queria preparar-se da melhor maneira possível para enfrentar o desafio. Ao ver um anúncio no quadro de avisos da ala sobre o Curso de Autossuficiência Profissional, decidiu que seria uma boa oportunidade de desenvolver suas habilidades em entrevistas.

“Sabia que o Curso de Autossuficiência Profissional era direcionado basicamente para entrevistas de emprego, mas eles conseguiram adaptá-lo completamente a mim”, disse David.

No centro de recursos de emprego na Colúmbia Britânica, David foi recebido por duas missionárias, a Síster Langford e a Síster Spencer. O curso começou com um pouco de treinamento básico. As sísteres ensinaram ao David habilidades como o “Comercial de 30 Segundos” e as declarações de poder que o ajudariam nas entrevistas. Depois, testaram Dave com exemplos de perguntas de entrevista e avaliaram seu desempenho.

 “Senti que a cadeira em que estava sentado já não era tão confortável assim, pois começaram a fazer perguntas difíceis e inesperadas, a fim de me preparar para o tipo de perguntas que poderia encontrar”, disse David.

As sísteres sabiam que entrevistas desse tipo eram difíceis, por isso treinaram David em uma situação de entrevista mais minuciosa e fizeram comentários úteis a respeito das respostas.

“No geral, eu achava que era muito bom no assunto”, disse David. “Mas fomos meticulosos e encontramos muitas áreas em que eu precisava melhorar.”

No final do curso, David havia aprendido muitas habilidades novas e poderosas que o preparariam para as entrevistas na escola de farmácia — mas ele ainda não estava pronto. Passou as duas semanas seguintes preparando-se para as entrevistas por meio de estudo e treinamento das habilidades aprendidas, até que ficassem claras e naturais.

“O curso foi um ótimo começo, mas acredito que aplicar o que aprendi lá e praticar toda manhã, por duas semanas, deu-me a confiança de que realmente poderia sair-me bem”, disse David.

Quando chegou o longo dia das entrevistas, David estava pronto.  Por ter aplicado os princípios aprendidos e estar preparado, sua confiança fez com que passasse pelo extenuante processo de entrevistas com facilidade.

“Em verdade, foi muito emocionante”, disse David. “Eu sabia que estava preparado. Estava preparado para as coisas que queria dizer; então, quando tive a oportunidade, fui capaz de expressá-las.  Tudo veio naturalmente.”

David foi aceito, já está cursando o primeiro ano da escola de farmácia. Ao olhar para trás, credita muito de seu sucesso ao Curso de Autossuficiência Profissional e às habilidades que aprendeu lá.

“As entrevistas foram o grande “filtro” do processo e, com certeza, as habilidades que aprendi no Curso de Autossuficiência Profissional me ajudaram a passar por ele”, disse David.

Comentários

Foi útil?