Financiar um Negócio

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Um dos principais desafios ao iniciar um negócio é, muitas vezes, o financiamento. Uma empresa pode ter um ótimo plano comercial e bons produtos, mas nada adiantará se não tiver o dinheiro necessário para sustentar o empreendimento.

Para conseguir financiamento ou capital, há muitos recursos que uma nova empresa pode usar, mas cada recurso tem seus limites. Você deve lembrar-se também de que boas práticas comerciais incluem pagar as dívidas e cumprir as obrigações com os investidores.

Para determinar quais são as melhores opções de financiamento para sua empresa, faça uma detalhada análise financeira de seu plano comercial. Para saber mais sobre planos comerciais e finanças, ver Desenvolver um Plano Comercial e Finanças Pessoais x Finanças Comerciais.

Os recursos financeiros podem ser agrupados em quatro categorias, baseadas nas responsabilidades do empresário.

1. Bens Pessoais

Essa é a opção preferida de financiamento. O empresário é o responsável por si mesmo, e nenhum rendimento dos negócios precisa ser pago a outra pessoa. Então, se não houver retorno no investimento, o empresário será o único a perder seu dinheiro. Lembre-se: não invista nada do que não esteja disposto a perder. Uma coisa é perder dinheiro ou equipamento, outra coisa é perder sua casa.

  Opções de Financiamento Pessoal:

  • Poupança
  • Vender investimentos
  • Vender alguns bens

2. Amigos e Familiares

Essa opção exige pagar aos outros com seus lucros, mas não tem a rigidez de um credor profissional que pede garantia ou fiadores. Os amigos e familiares já conhecem você e suas aptidões e podem julgar se seu plano comercial é estável ou não. Enquanto um amigo ou parente possa estar mais propenso a ajudar caso seu negócio sofra um inevitável fracasso, ainda assim você deve honrar seus compromissos. Você não quer se arriscar a perder os amigos ou separar-se de seus parentes.

Coisas a Lembrar:

  • Não peça emprestada uma quantia que a pessoa não possa dar-se o luxo de perder.
  • Antes de alguém investir, pergunte-lhe como lidaria com a situação caso o seu negócio não tivesse sucesso e você não pudesse pagar imediatamente ou não pudesse pagar mesmo.
  • Estabeleça termos claros para o empréstimo, e se for uma grande quantia, peça a um advogado que redija um contrato legal. Ter tudo escrito é melhor do que confiar na memória para resolver desacordos. Tenha expectativas claras de modo que haja menos possibilidade de desacordo no futuro.

3. Fundos de Ações

São fundos recebidos de pessoas que receberão parte da propriedade do negócio em troca de sua ajuda. Essa opção não necessariamente significa que ao investidor serão dadas partes dos lucros, e sim, que o investidor terá algum controle sobre as decisões da empresa. Com qualquer acordo desse tipo, as expectativas devem ser claramente definidas, para se evitar mal-entendidos. Por exemplo, a pessoa quer se envolver com a administração diária do negócio ou deseja ser um parceiro neutro, com pouco ou nada a dizer sobre como o negócio é dirigido?

4. Financiamento de Débitos

Esse é o financiamento tradicional em que o empresário deve pedir um empréstimo num banco ou financeira e qualificar-se para recebê-lo. O empresário então tem de pagar o empréstimo, mais os juros em pagamentos regulares.

Tipos de Credores

  • Instituições Financeiras – Procure por companhias e bancos com empréstimos especificamente direcionados a pequenas empresas. Organizações ou associações que atendam a pequenas empresas podem ser um bom lugar para saber sobre os programas de empréstimo na sua área.
  • Organizações de Microcrédito – O microfinanciamento é concebido para dar pequenos empréstimos para aqueles que não se qualificam para empréstimos tradicionais em bancos maiores. São comuns em todo o mundo, mas raros nos Estados Unidos e Canadá. Algumas organizações de microcrédito focalizam os empréstimos a grupos de empresários que tenham pouca experiência profissional, pouco estudo ou não tenham garantias. O grupo trabalha em conjunto para pagar os empréstimos e se apoia mutuamente. Os grupos também se encontram regularmente, para discutir seus negócios e compartilhar conhecimentos.
  • Organizações que Especificamente Emprestam para Pessoas na Sua Situação – São grupos (privados ou governamentais) que concedem empréstimos baseados em requisitos específicos. Por exemplo, um negócio pode receber financiamento, se promove artistas locais ou no caso de uma mãe sozinha que administre o negócio. Fontes para esse tipo de financiamento podem incluir subvenções do governo e de algumas organizações de microcrédito, dependendo do que estiver disponível em sua área. Outros fatores possíveis são a renda, trabalhar em uma empresa especializada ou morar numa determinada área geográfica.

Para saber mais sobre financiamento em sua área, ver o Curso de Negócio Próprio disponível nos Centros de Emprego SUD.

Comentários

Foi útil?