Travessia por Meio de Contatos

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Ari comparou suas experiências ao criar redes de contatos com a travessia de um rio usando uma passadeira de pedra. Quando começamos a travessia, pisamos numa pedra depois da outra. Talvez não seja possível ver a posição exata da pedra seguinte, mas quando estamos numa delas, há uma nova série de pedras em volta a escolher. Alguns caminhos não nos conduzem até a outra margem do rio, mas podemos recuar e experimentar novas pedras até acharmos um meio de atravessar o curso d’água.

Criar redes de contatos, disse ele, parece muito com isso, pois quando falamos com as pessoas elas costumam ter contatos com terceiros com os quais podemos vir a conversar. Algumas sugestões não levam a nada, já outras nos aproximam de nossas metas profissionais.

Quando Ari foi demitido, sentiu que estava de um lado do rio, sem saber como chegar à outra margem. Passou muito tempo fazendo contatos a fim de inteirar-se mais sobre o que desejava fazer e procurar informações sobre vagas.

Começou sua busca de emprego definindo que tipo de trabalho queria: algo na indústria de tecnologia de ponta numa empresa menor do que aquela em que trabalhara anteriormente. Assim que definiu o objetivo, partiu para o ataque. Ari conheceu pessoas no site Linkedin.com que ele sabia que tinham conexões com as companhias nas quais estava interessado. Marcou encontros com elas para discutir seus planos profissionais, pedir sugestões e conseguir nomes de outras pessoas com quem poderia falar. “A maioria das pessoas se interessa de verdade em ajudar os outros”, disse Ari.

Além de fazer contatos no Linkedin, Ari também reservava tempo todas as semanas para participar de reuniões de redes de contatos. Fazia parte de três grupos de redes de contatos diferentes ligados a centros de recursos de emprego SUD em Utah, EUA, a fim de aumentar sua rede de contatos.

“Quanto mais pessoas nos ajudarem, melhor”, garante Ari. “Assim frequentei muitos lugares”.

Devido a seu empenho em fazer contatos, conseguiu emprego. Contudo, não era exatamente o que procurava. Apesar de aceitar a vaga, continuou a procurar outras oportunidades que melhor atendessem a suas necessidades.

Vários meses depois de Ari iniciar nesse emprego, Chad, uma das pessoas que ele conhecera por intermédio do grupo de rede de contatos de Centerville, mandou-lhe um e-mail. Chad ficara impressionado com a experiência e a atitude de Ari. Enviou um e-mail a Ari para avisá-lo de uma vaga de gerente de contas numa companhia que ele pesquisara. A seu ver, correspondia ao perfil de Ari.

Ari telefonou para a companhia e conversou com a gerente responsável pela contratação. Ela estava interessada em conhecer Ari pessoalmente, então pediu que se candidatasse à vaga e marcou dia e hora para recebê-lo e entrevistá-lo para o cargo.

“Ao passar pela entrevista e pesquisar sobre a empresa, muito me impressionou o grau de profissionalismo e solidez deles”, conta Ari. “No tocante a meus critérios de busca, eu parecia ter achado algo que me convinha perfeitamente”. A companhia contratou Ari como gerente de contas.

“Sinto que fui muito abençoado por achar essa empresa e contar com a ajuda de Chad”, disse Ari.

Comentários

Foi útil?