Autoconfiança para Encontrar Emprego

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Em 2008, o marido de Kay faleceu e a deixou com quatro filhos: duas filhas casadas, um filho em idade de faculdade e uma filha adulta portadora de necessidades especiais.

Durante algum tempo, trabalhou como secretária para prover o sustento da família, mas depois de vários dilemas éticos no trabalho, sentiu que precisava abandonar o emprego.

No início, sentiu-se bem com essa decisão, mas na manhã seguinte acordou angustiada, pensando no quanto o desemprego afetaria sua família. Viúva aos 58 anos de idade, pensava constantemente em suas responsabilidades de cuidar dos filhos e de si mesma.

“Era uma sensação assustadora”, recorda Kay. “Pensei: ‘Ah, o que fiz? Não tenho emprego. Como vou sustentar a família?’”

Durante o fim de semana, pensou nas opções que tinha. Uma das ideias que lhe ocorreu foi ir ao centro de empregos de Layton, Utah, para conhecer seus recursos.

“Pedi demissão numa sexta-feira e na segunda-feira telefonei para o centro de empregos”, lembra Kay.

Ao ligar, ficou sabendo do Curso de Autossuficiência Profissional e inscreveu-se para participar no dia seguinte. Em todos os seus empregos anteriores, tinha simplesmente recebido propostas de trabalho sem precisar redigir currículo. Agora necessitava de um para apresentar aos empregadores em perspectiva. No curso, aprendeu a escrever um currículo eficaz. Ao concluir o curso, os missionários do centro ajudaram-na a preparar o currículo.

“Isso me ajudou a perceber que eu tinha habilidades que nem sequer conhecia”, afirma Kay.

Além de auxiliar com o currículo, o curso também ajudou a aumentar sua autoconfiança. Depois de deixar o emprego, Kay perdera a confiança em si mesma e se sentia velha demais para procurar emprego. No curso, Kay escreveu frases positivas sobre si mesma.

“Fui à aula. Adorei”, disse Kay. “Foi de grande valia para minha autoestima num momento em que eu me sentia deprimida e preocupada”.

Cerca de duas semanas e meia depois de participar do curso, Kay recebeu no mesmo dia duas propostas de emprego para trabalhar em meio período. Decidiu aceitar uma dessas vagas de meio expediente.

“Fiquei muito grata devido ao fato de a Igreja contar com um centro de empregos, pois foi a eles que recorri e foi lá que consegui ajuda, pois estava em pânico”, disse Kay. “Eles me trouxeram a confiança de que eu precisava para ir à luta, em busca de emprego”.

A meta de Kay é continuar procurando um emprego de tempo integral, valendo-se da autoconfiança que adquiriu no curso.

Comentários

Foi útil?