“O Serviço de Empregos do Senhor”

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Recentemente fiquei desempregado por onze meses. Nesse período, procurei diligentemente fazer contatos e ficar atento às oportunidades mais promissoras de emprego. No início, vários conhecidos meus que tinham usado os Serviços de Recursos de Emprego SUD me repassaram as sugestões e técnicas que tinham aprendido sobre como redigir um currículo. Refiz meu currículo levando em consideração essas dicas. Com o passar do tempo, ia fazendo alterações semanais no currículo, às vezes até diárias, mas ainda assim quase não recebia respostas. Sempre aparecia outra pessoa disposta a me indicar como modificar meu currículo para achar emprego.

Certo dia, ao falar dessa situação preocupante, um amigo bem-intencionado me disse: “Bem, então você deve estar fazendo algo de errado, pois não deveria demorar tanto para conseguir emprego”.

Depois de todo o tempo e esforço que eu investira na busca de trabalho, essas palavras me atingiram como um raio. Foram um verdadeiro balde de água fria, e pouco depois cheguei ao fundo do poço. Embora eu não tenha tendências depressivas, minha atitude em geral positiva e otimista estava com dificuldade para aflorar em meio às nuvens que vinham encobrindo minha vida.

Pouco tempo depois, minha esposa voltou para casa após oficiar no templo. Alguém lá perguntou a ela se eu já fizera uma visita ao Centro de Recursos de Emprego SUD. Essa pessoa tinha-se referido a ele como “o Serviço de Empregos do Senhor”. Quando ela me disse isso, tais palavras não me saíram mais da mente. Alguns dias depois, decidi ir até lá e iniciar o programa que propunham, fosse ele qual fosse. Assumi o compromisso pessoal de fazer tudo o que fosse sugerido.

Meu primeiro contato foi com a irmã Stovall, na sala dela. Ela me viu em meu pior estado possível. Ao conversarmos, ela fez correções no currículo no qual eu despendera tanto tempo e perguntou por que eu tinha demorado tanto a procurá-los. Ao ouvi-la, procurava conter as lágrimas o tempo todo, lembrando que aquele era o “Serviço de Empregos do Senhor” para mim, e que eu me comprometera a seguir as orientações que lá recebesse.

A irmã Stovall inscreveu-me no Curso de Autossuficiência Profissional da semana seguinte. Aprendi algumas lições preciosas que, caso eu tivesse conhecido por ocasião da demissão, poderiam ter-me ajudado a achar trabalho mais rápido. O curso me ajudou a fazer uma apresentação pessoal de 30 segundos e a responder a perguntas a contento.

E aquele curso veio na melhor hora possível. Eu estava-me candidatando para mais uma vaga, um emprego que correspondia perfeitamente a minhas capacidades e meus interesses. O que eu não sabia era que o curso estava preparando-me para um processo seletivo que duraria algumas semanas.

No segundo dia do curso, a empresa entrou em contato comigo. Eles fizeram algumas das mesmas perguntas para as quais eu me preparara para responder no Curso de Autossuficiência Profissional, inclusive a mesma pergunta “inesperada” que meu entrevistador no curso me fizera. Devido à prática, estava preparado para responder.

Nas três semanas seguintes, passei por quatro entrevistas em que tive a oportunidade de aplicar todas as técnicas e sugestões que eu aprendera na oficina.

Ao fazer um retrospecto sobre o período de quase um ano que passei procurando emprego, não me restam dúvidas de que o Senhor precisava pôr a mim e a minha família numa espécie de “fogo do ourives”, concebido especialmente para nós. Agora que estou empregado de novo, consigo identificar um número enorme de bênçãos decorrentes dessa experiência. Vejo também os instrumentos que o Senhor usou para permitir minha contratação, a saber, o Centro de Recursos de Emprego SUD e o Curso de Autossuficiência Profissional. Sei que o Senhor trabalha com cada de um de nós de maneira diferente. Sou uma pessoa melhor hoje por causa das experiências que vivi, mas é impossível não me questionar quais caminhos teriam se aberto a minha frente caso eu tivesse procurado o “Serviço de Empregos do Senhor” onze meses antes.

Comentários

Foi útil?