O Armazém do Senhor

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

O armazém do Senhor inclui tempo, talentos, habilidades, solidariedade, material consagrado e meios financeiros de membros fiéis da Igreja. Esses recursos encontram-se disponíveis para que o bispo ajude os necessitados” (Thomas S. Monson, “Guiding Principles of Personal and Family Welfare” [Princípios Orientadores do Bem-Estar Pessoal e Familiar], Ensign, setembro de 1986, p. 5).

Muitos membros da Igreja podem pensar que somente o bispo, a presidente da Sociedade de Socorro ou os líderes de quórum do sacerdócio são responsáveis por cuidar dos pobres e necessitados. No entanto, cada membro da Igreja tem a responsabilidade não apenas de ser autossuficiente, mas também de ajudar outros a fazerem o mesmo.

Na seção 42 de Doutrina e Convênios, o Senhor revelou o princípio do armazém do Senhor:

“E eis que te lembrarás dos pobres (…) E se deres de teus bens aos pobres, a mim o farás; e eles serão entregues ao bispo de minha igreja. . . . Portanto o restante será guardado em meu armazém para dar aos pobres e necessitados” (D&C 42:30–31, 34; grifo do autor).

Quando o Senhor ordenou aos santos que “dessem” de seus “bens”, Ele quis dizer mais do que apenas dinheiro e bens materiais.

Na seção 82 de Doutrina e Convênios, o Senhor disse:

“E tudo isso para o benefício da igreja do Deus vivo, para que todo homem desenvolva seus talentos, para que todo homem adquira outros talentos, sim, até cem vezes mais, para que sejam lançados no armazém do Senhor a fim de se tornarem propriedade comum de toda a igreja—

“Todo homem procurando os interesses de seu próximo e fazendo todas as coisas com os olhos fitos na glória de Deus” (D&C 82:18–19).

O armazém do Senhor existe em cada ala da Igreja e é estabelecido no momento em que membros fiéis doam ao bispo de seu tempo, talentos, habilidades, solidariedade, materiais e meios financeiros para cuidar dos pobres e para edificar o reino de Deus na Terra.

Em princípio, o armazém do bispo recebe, guarda em confiança e dispõe das ofertas consagradas dos santos. Em forma e funcionamento, o armazém é tão simples ou sofisticado quanto as circunstâncias exigirem.

Quando os membros lançam suas ofertas no armazém do bispo, colocando diante do bispo seu tempo e talentos, o armazém torna-se um reservatório perpétuo de recursos, reabastecido continuamente e crescendo exponencialmente, à medida que os membros da Igreja ajudam uns aos outros a se tornarem autossuficientes.

O Armazém do Senhor e o Armazém do Bispo.

O armazém do Senhor e o armazém do bispo não são a mesma coisa.

Geralmente o armazém do bispo é um local físico onde algumas mercadorias e artigos domésticos são guardados sob a orientação do bispo, a fim de atender a necessidades de curto prazo.

Contudo, o armazém do Senhor não é exatamente um local físico, mas sim, um princípio divino. O armazém do Senhor inclui tudo que os membros fiéis da Igreja desejam fazer para ajudarem uns aos outros a tornar-se autossuficientes. (Nesse sentido o armazém do bispo pode ser considerado como uma parte do armazém do Senhor.)

A tabela seguinte ilustra a diferença:

   O Armazém do Bispo                          O Armazém do Senhor
Mercadorias como alimentos, sabão, fraldas e outras coisas necessárias para a família.Todo tempo, talentos, habilidades, solidariedade e outros materiais consagrados de membros fiéis da Igreja doados para atender em curto prazo, disponíveis a fim de satisfazer a necessidades de longo prazo.

Pesquisa de Recursos de Emprego

A pesquisa de Recursos de Emprego é uma ferramenta para ajudar a identificar as necessidades de emprego dentro da ala e da estaca, bem como para fornecer aos membros da Igreja uma oportunidade para consagrar ao armazém do Senhor o tempo, os talentos, as habilidades e a solidariedade que desejarem para o benefício dos que se encontram em dificuldade.

“Existe bastante habilidade, conhecimento, força, interesse em todo quórum do sacerdócio (e na Sociedade de Socorro) para ajudar os membros em dificuldades (…) se esses recursos forem administrados adequadamente. . . . (…) É obrigação do quórum do sacerdócio [e da Sociedade de Socorro] pôr em ação essas forças e instalações que atenderão ao membro necessitado, a fim de prover continuamente para ele e para sua família” (Gordon B. Hinckley, “Welfare Responsibilities of the Priesthood Quorums” [Responsabilidades de Bem-Estar dos Quóruns do Sacerdócio], Ensign, novembro de 1977, pp. 85–86).

Os bispos e os presidentes de estaca determinam quando e como se realizará a pesquisa. Por exemplo, pode-se pedir aos membros que preencham a Pesquisa de Recursos de Emprego durante uma reunião combinada do sacerdócio e da Sociedade de Socorro na qual sejam ensinados e discutidos os princípios do armazém do Senhor.

Sob a devida orientação do sacerdócio, os especialistas de emprego da ala e da estaca podem se encarregar de desenvolver um plano para a realização da pesquisa, ensinando os princípios envolvidos e administrando a pesquisa propriamente dita.

Usar os Dados da Pesquisa

Uma vez realizada a Pesquisa de Recursos de Emprego, as informações devem ser usadas para identificar os membros com necessidades profissionais e recorrer aos recursos consagrados dos santos para atender a essas necessidades.

A tabela abaixo ilustra como a Pesquisa de Recursos de Emprego pode ajudar a atender a necessidades com os recursos disponíveis:

Necessidades:Recursos Consagrados Disponíveis
  • Oportunidades de emprego
  • Referências
  • Usar a Rede de Contatos
  • Treinamento em serviço
  • Ajuda na elaboração de um curriculum vitae
  • Apoio emocional
  • Prática em entrevista
  • Mentor
  • Treinamento
  • Cuidar de crianças
  • Transporte
  • Tempo (mentor, ser um treinador em serviço)
  • Talentos (realizar ensaio de entrevistas, fornecer aconselhamento profissional)
  • Habilidades (ajudar com os currículos, ensinar a lidar com o computador ou organizar cursos)
  • Solidariedade (fornecer transporte, oferecer-se para cuidar de crianças)
  • Conhecimento (fornecer referências ou dicas de empregos, aumentar a rede de contatos)

Os dados obtidos pela pesquisa devem ser usados de maneira confidencial e discreta. As informações só devem ser usadas com o objetivo de ajudar os que estiverem necessitados, e exclusivamente pelos que forem designados pelo bispo ou pelo presidente da estaca.

“Somente o bispo pode distribuir os recursos da ala, mas o comitê [de bem-estar] ajuda (…) planejando e coordenando o uso dos recursos da ala, inclusive: tempo, talentos, habilidades, materiais e serviço de solidariedade dos membros da ala” (M. Russell Ballard, “Counseling with Our Councils”[Aconselhando-nos com Nossos Conselhos], Ensign, maio de 1994, p. 25).

Comentários

Foi útil?