Dois Dias de Treinamento, Duas Entrevistas

No Centro de Autossuficiência SUD (LDS Jobs), vamos ajudá-lo a obter um trabalho remunerado por meio de aprendizado e das redes de contato com empresas locais.

Em 2009, concluí o bacharelado em Engenharia Mecânica. Ao começar a procurar emprego, fui convidado para várias entrevistas país afora. Entretanto, cerca de uma semana após cada entrevista, eu recebia um e-mail ou telefonema agradecendo pelo tempo que eu despendera e dizendo que minhas qualificações eram excelentes, mas que a empresa acabara dando preferência a outros candidatos.

Como eu já tinha sido aceito para a pós-graduação em Engenharia Mecânica, eu e minha esposa concordamos que dar prosseguimento aos estudos seria benéfico para nós a longo prazo.

Em maio de 2010, terminei as disciplinas e a dissertação e fiquei com bastante tempo livre para procurar emprego e me preparar para a defesa diante da banca. Mais uma vez, candidatei-me a vagas em diversas empresas (em muitas delas eu já fizera tentativas anteriormente), mas apesar de minhas excelentes notas, minha experiência como estagiário e meu mestrado, não recebi ofertas de emprego. Meu consultor acadêmico sugeriu que eu fizesse treinamento para entrevistas. Procurei um orientador vocacional da universidade, mas não tive a impressão de desenvolver nenhuma nova habilidade, experiência nem conhecimento. Ele deu várias dicas óbvias e batidas como: “Mostre confiança” ou “Pense com antecedência em respostas a perguntas comportamentais da entrevista”. A essa altura eu já estava descrente e frustrado com o processo de busca de emprego como um todo e às vezes desabafava com amigos. Em certa ocasião, o amigo da vez era o especialista de empregos de sua ala. Sugeriu que eu fizesse uma visita ao Centro de Recursos de Emprego SUD.

Na segunda-feira seguinte, dirigi-me ao centro de empregos e fui atendido por missionários que me recomendaram o Curso de Autossuficiência Profissional. Voltei na terça-feira pronto para aprender. Ao final do dia, senti estar mais preparado do que nunca. Na quarta-feira, fui de terno e gravata, pronto para a simulação de entrevista. Ao concluir o curso, senti-me muito mais confiante em relação às entrevistas. Algumas das coisas mais úteis que aprendi foram as declarações de poder, o “Comercial de 30 Segundos”, o que não dizer e a resposta correta para perguntas como “Que salário espera receber?” ou “Onde se vê daqui a cinco anos?”

Nas cinco ou seis semanas seguintes, passei bastante tempo me candidatando a empregos na Internet e ao mesmo tempo finalizando minha dissertação e arrematando outros projetos universitários. No primeiro fim de semana de julho, eu e minha esposa jejuamos e oramos para que eu conseguisse trabalho e para que o Senhor nos guiasse para onde precisávamos estar. Pouco depois, fui chamado para duas entrevistas diferentes. A primeira era numa empresa de tecnologia do Arizona que eu descobrira na Internet e para a qual preenchera um cadastro on-line. A segunda era outra empresa de tecnologia, mas de Connecticut. Eu fora indicado por um amigo que trabalhava lá como estagiário.

Ambas as empresas me fizeram uma proposta oficial de emprego em tempo integral. Os convites chegaram com intervalo de poucos dias um do outro, assim meu novo problema era decidir qual das duas excelentes carreiras eu deveria abraçar. Depois de examinar cuidadosamente ambas as oportunidades e orar a respeito delas, optamos pelo emprego em Connecticut.

Somos muito gratos pelo programa inspirado oferecido pelos Serviços de Recursos de Emprego SUD. Sabemos que não estaríamos onde estamos hoje sem aqueles dois curtos dias de treinamento. Fomos verdadeiramente abençoados muito além de nossa capacidade de receber.

Comentários

Foi útil?